Hoje o nosso assunto é sobre uma peça da indumentária que se aquerenciou por aqui e não sai mais da cabeça da gauchada: as boinas.

Primeiramente vamos resgatar as origens da boina, que por sinal muito antiga, che, mas mui antiga mesmo. Em 1960, uma revista francesa de arqueologia publicou uma fotografia de uma estátua encontrada na região da Sardanha, atual Itália, que data da Idade do Bronze, cerca de 5 mil anos atrás, onde representa um homem utilizando um artigo na cabeça bem semelhante às boinas atuais. Como tu pode reparar nessa foto aqui. Que me dizem? Tem um outro registro de um túmulo de mil anos antes de Cristo, na Dinamarca, onde o cadáver tinha na cabeça uma espécie rústica de boina, feita de lã. E também foi encontrado um vaso, na Áustria onde no desenho entalhado haviam vários homens com boinas na cabeça.

Esses três são os registros mais antigos que temos das boinas, porém é muito importante a gente salientar que as boinas elas são uma cobertura para a cabeça, como chapéus, turbantes e outros artefatos, por isso ao longo da história das culturas vamos ver diversos itens muito semelhantes.

E justamente por a boina ser uma peça funcional é que ela foi passando de uma geração para outra, e o seu uso se intensificou a partir da região do Mediterrâneo para o centro da Europa, dessa forma temos muitos registros a partir do século XII na França e Espanha.

As boinas foram utilizadas pelos campesinos, pelos soldados e pelos nobres durante todo o período feudal nessas regiões da Europa. Não temos certeza quem foi que trouxe a boina pra América do Sul, mas tudo indica que foram os antigos habitantes do país Basco, hoje anexo a Espanha.

Então eles desembarcaram ali nas bandas do Prata… e aí tu sabe como é, né: três pátrias, um só povo e as boinas acabaram sendo abraçadas pelos nativos gaúchos. O que ajudou a popularizar as boinas foi o baixo custo e a facilidade na produção delas. Além de ser uma peça muito fácil de ser usada e combinada com qualquer vestimenta. Tu pode usar a boina pra frente, tapeada pra um dos lados, atirada pra trás… do jeito que mais te agradar. Hoje as boinas são largamente utilizadas no Sul do Brasil, na Argentina e no Uruguay.

Aqui no Brasil, você vai ouvir o povo falar as vezes “buena”, ao invés de boina o que não deixa de estar certo. Já nos países de língua espanhola, tu também pode ouvir algum castelhano se referindo a boina como “txapela”. As boinas elas são parte da figura do gaúcho, principalmente do fronteiriço. Porém ainda não são reconhecidas pelo MTG como parte da indumentária oficial, elas são “trajes alternativos” e tem algumas restrições quanto ao uso em alguns momentos e eventos. Porém eu não vejo necessidade de fazer alarde sobre isso, pois é um assunto que já está resolvido, pois entende-se que a peça não se adequa a todas as situações.

E tu que tá pensando em comprar uma boina, tu vai encontrar de várias cores e modelos. A maioria é feita de lã ou feltro, algumas tem uns bordado, umas são menores, outras maiores, vai tudo de acordo do teu gosto. Geralmente custam entre 50 e 120 reais, se bem que eu já vi umas custando mais de 200. Mas isso fica a critério do teu gosto e do teu bolso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *