É muito comum a gente utilizar o termo pila para dinheiro. Até afirmo que nesse Sul é falado muito mais pila do que real ou reais. Pila é tão mais bueno que nem precisa de plural. É um pila, dois pila, 10 pila, cem pila por aí se vai.

A origem do termo Pila para dinheiro se dá na volta do ano 1930. O Partido Libertador participou dos levantes que apoiaram a Revolução Constitucionalista contra Getúlio Vargas, porém Vargas foi eleito e os apoiadores desse partido foram meio que obrigados a picar a mula pra banda oriental.

O principal nome do Partido Libertador era Raul Pilla que se bandeou pro Uruguai e Argentina pra fugir da perseguição de Vargas, porém a situação do tal Pilla era bem precária, mesmo ele sendo médico. Então os correligionários do Raul Pilla se solidarizaram e criaram alguns bônus com valor de 1 cruzeiro. E os tais bonus eram cédulas impressas, que se popularizaram bem rapidamente e como eles tinham um valor “não-oficial” e caráter de dinheiro começaram a ser negociados e ser chamados de “pila”. Se tu reparar bem na foto desse bonus, veja que tem a assinatura de Raul Pilla.

Porém tem uma outra versão, que é bem mais folclórica. Diz que nas eleições o candidato distribuía metade da nota de dinheiro para os eleitores que estavam prestes a votar, na promessa de entregar a outra metade se fosse eleito. Então os cabos eleitorais entregavam a metade da nota dizendo o nome do candidato “Pilla”… e logo isso acabou sendo assimilado por grande parte da população e rapidamente acabou virando sinônimo de dinheiro.

Ah… e como o assunto é dinheiro aproveito pra esclarecer outras denominações. Tu já deve ter reparado em Milonga abaixo de mau tempo que se canta: Ao passo que descampa a pampa dos mil réis.

Então, real já foi moeda oficial até 1942 no Brasil, antes do Cruzeiro. E o A do plural, reais, foi suprimido, então ficou “réis”. 1 real, 2 réis, 3 réis e assim por diante. Tempos depois veio as tal de inflação e as coisas começaram a subir pra casa dos mil, então ficou 1 mil réis, dois mirreis, 3 mirreis.

Também nesssa mesma época veio o Conto de réis que era a 1 mil réis vezes mil, ou seja 1 milhão de réis. Outros valores interessantes eram: 1 vintém – 20 réis; 1 tostão – 80 réis; 1 pataca – 320 réis; 1 dobra – 12800 réis; 1 dobrão – 20 mil réis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *