Na Linha Campeira
Letra: Luis de Bragas
Musica: Gustavo Almeida, João Jerônimo e Thales Wottrich
Intérpretes: Luis de Bragas, Thales Wottrich, João Jerônimo e Grupo Musiqueiro

Marca defendida no Festival Universitário da Cultura, Canção e Arte (FUCCA) em 2016 na cidade de Blumenau. Os versos são do Luis de Bragas e a melodia e os arranjos de Gustavo Almeida, João Jerônimo e Thales Wottrich. A captação e mixagem de áudio foi feita por Everton Darolt, no Morango Studio.

Quando se abre a porteira
E a alma campeira aponta o caminho
Rédea e rosetas da espora
Dão marca sonora pra um trote miudinho

O vento aviva o palheiro
E o cusco ovelheiro estende o focinho
O Sol destapa a aurora
E sai campo afora acordando o capim

Cruzamo um eito de rosto
No sentido oposto da nossa jornada
Proseamos de coisas da lida
E enchemos a vida de mate e risada

A guitarra se anuncia
Costeando a poesia de campo e de estrada
E antes do cantar do galo
Já temo à cavalo buscando a alvorada

Não interessa a distância
Se “temo” folga de potro
Bamo parando o rodeio
Sempre aprendendo com os outros
Proseando e tomando mate
Alargamo os horizontes
Sem levantar alambrado
Buscando passos e pontes

“Em cada roda de mate
Lições, valores, humildade
Respeito e simplicidade
Que não trocamos por nada
Nos ranchos beira da estrada
Quanta emoção repartida
Nos acenos de partida
Nos abraços de chegada”

De tanto sovar o basto
Miramos pro rastro do nosso trajeto
Os sotaques diferentes
De raças, de gente, costumes, dialetos

O respeito à tradição
E o amor pelo chão
São o nosso alfabeto
Falquejamos nossa estampa
E a moldura do pampa
Nos torna completos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.