Esses dias eu fiz um post lá no Instagram @ Linha Campeira Oficial mostrando a diferença entre ilhapa e inhapa. 

Aí eu ilustrei com essa imagem em inhapa e comentei que inhapa é aquilo que é dado além do combinado. E que dá o sentido de miséria pouca coisa como está em Esquilador. “Nesta vida guapa, vivendo de inhapa.”

Enquanto que ilhapa é a parte mais grossa do laço, presa à argola, tem uma braça de comprimento. Ela feita separada do corpo do laço e fica unida por uma trama especial feita com os proprios tentos. Ela é mais grossa porque esse é o pedaço que mais recebe atrito. De arrebentar ou gastar, pode ser substituída.

O objetivo era apresentar a diferença de duas palavras tão parecidas. Só que aí o parceiro Gabriel Webber, da Los Abuelos Gestão Cultural, me lembrou o motivo das palavras serem parecidas e me encaminhou excelentes referências.

Elas são parecidas por que tem etimologia na mesma palavra YAPA ou YAPANA, que vem do quechua e significa Ajuda, aumento. Aquilo que é dado além do combinado.

Por isso que a ilhapa do laço é algo além do laço. Tanto que ela vem com mais couro e vai presa ao laço com um nó de abraço. Essas imagens que estão aqui ao lado são do livro Trenzas Gaúchas.

Yapa ou em castelhano djapa, ilhapa, inhapa e até iapa são todas palavras que se referem a algo além do combinado, uma cortesia. Seja uma gorjeta pro bolicheiro, seja um pedaço a mais pro laço.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.