Se tem um item que eu considero bonito e místico na cultura gaúcha, é o lenço. Como tem simbologia um pedaço de pano. Mas tem um lenço que tem uma simbologia e uma história muito especial e particular, esses são os lenços farroupilhas. E eu utilizei como base pra esse vídeo os estudo do Diego Muller, retirados do seu blog Sabimentos.

É sabido que os lenços já foram utilizados nas guerras e peleias há muito tempo. E aqui não foi diferente. Logo, o lenço farroupilha carrega esse nome justamente por ser da época da Revolução Farroupilha. 

Temos os relatos de que os farrapos durante o período da guerra utilizavam um lenço de seda, vermelho, aberto as costas e atado a frente com um nó em forma de cruz. Essa forma de usar o lenço nunca foi oficial. Foi adotado de forma espontânea pelos farroupilhas.

Porém houve um certo momento em que o alto comando dos farroupilhas, teve a ideia de adotar um lenço oficial. Quem tomou a frente desse projeto foi Major Mariano de Mattos e o Major Bernardo Pires, esses dois desenvolveram e pintaram as alegorias que estão no lenço farroupilha.

Então, depois de aprovado o projeto, o Bernardo Pires mandou esse lenço pra ser confeccionado nos Estados Unidos, por meio de um comerciante uruguaio. A data que consta deste pedido é 10 de maio de 1842.

Tempos depois esses lenços chegaram ao Rio Grande do Sul, só que os imperiais descobriram e queimaram toda a carga no porto da cidade de Rio Grande. Dessa carga sobraram pouquíssimos exemplares.

Há indícios de que o crânio do General Bento Gonçalves está envolto em um lenço farroupilha como esse. Só que ninguém vai cometer o sacrilégio de violar seus restos mortais do General Bento pra conferir.

Algum tempo depois foi mandado fazer um segundo modelo. As alegorias do centro continuam iguais, porém os detalhes do entorno, da moldura são em azul. Esse segundo lenço foi produzido na Alemanha. Este segundo modelo só desembarcou em terras gaúchas depois da Paz de Ponche Verde.

E temos um terceiro modelo de lenço que está no folclore, que não temos certeza que realmente existiu e que se utilizado na época. Se tem relatos, mas nunca foi encontrado nenhum exemplar dele. Mas segundo as indicativas, possivelmente esse lenço teria sido produzido na França. A diferença é que os detalhes de entorno são em verde.

Hoje temos apenas 7 exemplares originais, conhecidos e catalogados desses lenços. 

Um exemplar do lenço farroupilha está em Rio Grande, no acervo do museu do CTG Mate Amargo e que foi doado por herdeiros de Caetano Gonçalves da Silva. Esse exemplar ostenta a orla com as ondas azuis e brancas. 

Na Biblioteca Municipal de Pelotas, a orla é vermelha, ou, pelo menos, avermelhada (a cor desbotada dificulta a precisão). Aparentemente, o exemplar de Pelotas foi recortado, para ficar menos e encaixar bem na moldura.

No Museu Júlio de Castilhos, de Porto Alegra, existem três exemplares distintos do lenço farroupilha. O primeiro é o lenço com cercadura vermelha, igual ao exemplar pelotense e está em exposição. O segundo é o lenço com a orla em ondas azuis e brancas, igual ao exemplar rio-grandino e está também exposto. O terceiro é um curioso exemplar e está em processo de restauração. Tem o padrão básico do primeiro exemplar, mas a cor predominante é um azulão forte, tipo anil.

Há mais um na coleção Documenta da UCS, da Profª Dra Vera Stedile Zattera, em Caxias do Sul. Trata-se de um exemplar dito do segundo padrão, com moldura em azul e branco, este é o que está em melhor estado de conservação. 

Lenço Farroupilha Primeiro Padrão
Lenço Farroupilha Original localizado no Museu Júlio de Castilhos, em Porto Alegre.
Lenço Farroupilha Original Segundo Padrão
Lenço Farroupilha Original localizado no acervo Documenta da UCS, em Caxias do Sul, propriedade da Dra. Vera Stedille Zattera
Lenço Farroupilha Terceiro Padrão
Lenço Farroupilha Terceiro Padrão

 

 

 

 

 

 

 

 

E a título de curiosidade, como bem vimos, ao centro desses lenços tem-se o brasão da nossa bandeira. Possivelmente a primeira bandeira com brasão, do ano de 1891 foi feita, recortando o brasão de um lenço e aplicando sobre o pañuelo tricolor. 

Ah… e esses lenços que eu mostrei no vídeo são da RepúblicaSul e nos cederam eles gentilmente para a produção do vídeo. Se tu quiser um deles, dá uma mirada lá no site republicasul.com.br e clica lá em Lenços Farroupilhas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *